Narrativa de Terror

“A emoção mais antiga e mais forte da humanidade é o medo, e o mais antigo e mais forte de todos os medos, é o medo do desconhecido.”

H.P. Lovecraft

A narrativa de terror ou simplesmente terror é um gênero literário cujo objetivo é causar medo, assustar e aterrorizar os leitores. O terror na literatura, assim como em qualquer outro campo (mais comumente o cinematográfico), bem como a palavra em si, é profusamente confundido com o horror, mas é importante esclarecer que há sim uma distinção – por mais tênue que seja – entre ambos. Na verdade, há duas explicações demasiado simples para discernir um termo do outro.

A primeira é que o terror é desenvolvido em uma atmosfera perturbadora e sombria, mas atrelado ao sentimento de medo inerentemente psicológico. Já o horror é permeado por elementos intrínsecos do sobrenatural, desencadeando intensas sensações de repulsa e medo físicos.

A segunda é que o terror é descrito como o sentimento de medo e ansiedade em relação a algo horrível que vai acontecer, a sensação que precede a experiência medonha, ocorrendo em nossa mente. Por sua vez, o horror é o resultado desse sentimento de antecipação, sendo a reação à experiência pavorosa, o medo físico.

“Terror é geralmente descrito como o sentimento de medo e expectativa que precede a experiência horrível. Por outro lado, horror é o sentimento de repulsa que geralmente ocorre depois que algo assustador é visto, ouvido ou experimentado. É a sensação que se tem depois de chegar a uma realização terrível ou experimentar uma ocorrência profundamente desagradável. Em outras palavras, horror está mais relacionado a ficar chocado ou assustado (sendo horrorizado), enquanto o terror está mais relacionado à ansiedade ou medo… Ou seja, terror é mais ligado ao medo psicológico, à expectativa, ao temor de um acontecimento assustador, enquanto o horror é mais ligado ao pavor, à repulsa física, àquilo que choca a vista do leitor/espectador.” (Fonte: Wikipédia)

A ORIGEM DA LITERATURA DE TERROR/HORROR

O que hoje conhecemos por gênero de terror ou horror, é um produto descendente de crenças, mitos e tradições que remontam aos primórdios dos tempos, quando tudo no mundo era explicado e atribuído à mitologia e questões divinas e extranaturais.

É nas lendas originadas por tais mitos ancestrais, no folclore com teor medonho e nas tradições religiosas que abarcavam todas as ideias relacionadas à Morte, que a literatura de terror encontra suas raízes.

Apesar de haver elementos sobrenaturais e fragmentos do que hoje temos por gênero de terror em obras primitivas, desde a Odisseia de Homero, passando por escritos gregos até contos e romances de famosos escritores que falavam a respeito de bruxas, fantasmas e criaturas demoníacas; é um fato inegável que o Castelo de Otranto, escrito em 1764 por Horace Walpole, é responsável pelo “nascimento” ou a evolução das histórias de horror, e o pioneiro do que hoje é conhecido como romance ou horror gótico.

Permeado por uma atmosfera sombria e aterrorizante, com elementos sobrenaturais e toda a sorte de características assombrosas, O Castelo de Otranto moldou o estilo que esse tipo de literatura passaria a seguir, conduzindo outros escritores a explorarem o gênero e inspirando obras como Os Mistérios de Udolpho (Anne Radcliffe) e O Monge (Matthew Gregory Lewis). Além disso, o romance gótico de Walpole também tornou-se influência para escritores como Edgar Allan Poe e Bram Stoker.

Após o fenômeno que se converteu O Castelo de Otranto, a tradição gótica eclodiu ao gênero hoje chamado por leitores modernos de terror literário do século XIX. É aqui que se deu o gênese de obras memoráveis, emblemáticas e atemporais como Frankenstein de Mary Shelley (1818); Drácula de Bram Stoker (1897); A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça de Washington Irving (1820); O Retrato de Dorian Gray de Oscar Wilde (1890); os trabalhos de Sheridan Le Fanu, escritor irlandês de contos góticos que contribuiu para o desenvolvimento do gênero na Era Vitoriana; O Médico e o Monstro de Robert Louis Stevenson (1886); e claro, os contos de Edgar Allan Poe, o aclamado poeta e romancista estadunidense, hoje considerado por muitos como o mestre do horror na literatura.

Edgar Alan Poe

É incontestável a gigantesca contribuição de Poe pelas histórias de terror/horror. Além disso, Poe viria a se tornar uma das maiores inspirações e influências para outro consagrado e famoso escritor do século XX: H.P. Lovecraft, hoje tido como um ícone da literatura de horror e um dos mestres do gênero.

H.P. Lovecraft era um fã devoto de Edgar Allan Poe, e tal qual seu ídolo colaborou profunda e crucialmente para a literatura de terror, criando obras aterrorizantes, pavorosas, hediondas, e claro, memoráveis. Lovecraft revolucionou o gênero de terror na literatura, chegando a desenvolver o que pode ser considerado um subgênero ou uma vertente do terror literário, o chamado Horror Cósmico, ou em seu tributo, Horror

Lovecraftiano, que tem suas raízes nos mitos antigos, caos, desordem e sanidade (ou a falta desta), além da insignificância humana. No Horror Cósmico de Lovecraft também há a constante presença do conhecimento oculto, proibido e profano, e da existência de divindades e entidades inomináveis.

H. P. Lovecraft

A literatura de horror de Lovecraft, combinada com elementos dos gêneros de fantasia e ficção científica também influenciaria e continua influenciando outros escritores de terror.

Do século XX em diante, também podemos destacar alguns famosos e importantes autores do gênero, tais como Clive Barker, Peter Straub, Shirley Jackson (considerada a rainha do gótico moderno), e aquele que atualmente pode ser chamado de o atual mestre do terror/horror, o icônico e implacável Stephen King.

Shirley Jackson

Stephen King

REFERÊNCIAS:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s